Capela Sistina do Vaticano: informações úteis, horários de abertura, história, curiosidades, endereço e mapa


Capela Sistina

Um pouco de história sobre a Capela Sistina

A Capela Sistina é uma das capelas do Palácio Apostólico da Cidade do Vaticano, onde fica a residência oficial do Papa. Originalmente funcionava como capela do forte? do Vaticano e era conhecida como a Capela Magna. Seu nome é em homenagem ao Papa Sisto IV, que ordenou sua restauração entre 1473 e 1481. Desde então, a capela tem sido usada para a celebração de atos e cerimônias papais.

Durante o pontificado de Sisto IV, um grupo de pintores do Renascimento foi chamado para pintar as obras na capela, incluindo Sandro Botticelli, Pietro Perugino, Pinturicchio, Domenico Ghirlandaio, Cosimo Rosselli e Luca Signorelli. Foram feitas duas séries de painéis de afrescos, uma sobre a vida de Moisés à esquerda do altar e outra sobre a vida de Jesus Cristo à direita. Esses painéis foram acompanhados por retratos dos papas que tinham governado a Igreja até então. As pinturas foram concluídas em 1482, e devido à festa da Assunção, Sisto IV celebrou a primeira missa na capela consagrando a Virgem Maria.

Sob as ordens do Papa Júlio II, Michelangelo decorou a abóboda da capela. Todos os afrescos do teto da Capela Sistina são obras desse artista brilhante que levou quatro anos para completar o trabalho, de 1508 a 1512, criando uma obra de arte sem precedentes e que mudaria o rumo da arte ocidental. Anos mais tarde, entre 1536 e 1541, ele pintou o Juízo Final na parede do altar para os Papas Clemente VII e Pablo III.

Mais de 500 anos depois, os afrescos de Michelangelo com sua extraordinária complexidade iconográfica continuam a atrair uma multidão de visitantes a cada ano, e são considerados um dos melhores trabalhos na história da pintura.

O que é a Capela Sistina atualmente?

Hoje, a Capela Sistina é a sede do conclave, reunião na qual o Colégio dos Cardeais escolhe um novo papa. A fama da Capela Sistina é principalmente devido à sua decoração espetacular em afrescos, em particular os da abóboda e o da parede atrás do altar com o Juízo Final, duas obras de Michelangelo pintadas entre 1508 e 1512.

A restauração da Capela Sistina nos anos 90 provou o incrível domínio técnico desse artista e pintor, que não usou assistentes para pintar, mas apenas alguns trabalhadores encarregados da preparação do teto. A grande dimensão das imagens e a dificuldade de aplicar a tinta na curva do teto, fizeram desse afresco uma criação única e excepcional.

Curiosidades sobre a Capela Sistina

Sabia que desde 1870 a Capela Sistina é a sede do conclave onde é realizada a reunião onde os cardeais escolhem um novo Papa? Quando o novo Papa é eleito, é conduzido à uma pequena sala, La Stanza del Pianto da Capela Sistina, que fica à esquerda do altar, debaixo do Juízo Final. Leva esse nome porque frequentemente o novo Papa se emociona por ter sido eleito.

Sabia que Michelangelo mudou a representação de Deus, que até então tinha uma mão apontando para baixo através das nuvens? Na Capela Sistina é possível ver a primeira reprodução de Deus com um corpo musculoso e uma longa barba branca, assemelhando-se muito com o deus grego Zeus.

Sabia que a criação de Adão é uma das imagens mais famosas da Capela Sistina? Fica na parte central da abóbada e representa o episódio do Gênesis em que Deus dá a vida a Adão.

Sabia que no início Michelangelo rejeitou a encomenda para decorar a Capela Sistina por considerar um trabalho muito difícil e ainda por cima suspeitava de ter sido recomendado para o trabalho por rivais que queriam vê-lo falhar? Naquela época, a técnica do afresco era quase desconhecida, uma técnica que não permitia erros ou correções, além de exigir um tempo muito curto.? A área total pintada por Michelangelo é de 460 metros quadrados.

Por que visitar a Capela Sistina?

Simplesmente porque a Capela Sistina é uma das maravilhas do Renascimento. A Capela Sistina é um dos tesouros mais importantes do Vaticano, de Roma e do mundo. É notória tanto por sua decoração, quanto por ser o lugar onde escolhem os Papas. Em 1508, o Papa Júlio II encomendou que Michelangelo decorasse a Capela Sistina e obteve como resultado uma criação monumental que transcendeu os moldes e padrões de arte renascentista.

Outras atrações nas proximidades

A Capela Sistina encontra-se dentro dos Museus do Vaticano à direita, de frente para a Basílica de São Pedro na Praça de São Pedro. Portanto, além de poder visitar o conjunto de museus que estão localizados na Cidade do Vaticano, como o Museu Gregoriano Etrusco, a Pinacoteca, o Museu Missionário Etnológico e as Salas de Rafael, você também pode visitar a praça desenhada por Bernini e a basílica com a cúpula projetada por Michelangelo, cuja construção foi concluída em 1590. Após a morte de Michelangelo, o projeto para a conclusão da construção dessa majestosa cúpula passou para as mãos de Domenico Fontana e Giacomo della Porta, que fizeram apenas pequenas variações no projeto original.

Informações Úteis

A entrada da Capela Sistina está incluída no bilhete dos Museus do Vaticano

Horários de abertura

Aberto de segunda a sábado das 9h00 às 18h00.
Última admissão: 16h00

A Capela Sistina está fechada no domingo, exceto no último domingo de cada mês (entrada gratuita - visitas guiadas ou entradas não estão disponíveis neste dia).

Os museus também estarão fechados durante os seguintes feriados:
01 e 06 de janeiro
11 de fevereiro
19 de março
Domingo e Segunda de Páscoa
01 de maio
29 de junho
15 e 16 de agosto
01 de novembro
08 de dezembro, 25 e 26 de dezembro

Endereço e Mapa

Città del Vaticano

Ver mapa

Acesse comodamente os museus, utilizando o nosso serviço de translado!
SERVIÇO DE TRANSLADO
SERVIÇO DE TRANSLADO
Reserva Agora